PistonCzar Spot

Janeiro 3, 2008

Telhadela SA – O caçadeira apagadora

Filed under: Telhadela SA — pistonczar @ 7:41 pm

88.jpg

Por alguma razão que eu nunca entenderei, parece que toda a gente em Telhadela é um caçador em potência. E porquê em potência? Em potência porque a maior parte da malta de Telhadela não se dedica realmente a essa arte milenar que é a caça. Uma caça que é realmente muito velha. Não é por acaso que por vezes se diz que algo é tão velho como o caçar (ou será cagar? Nunca sei…) para se referir a algo mesmo muito velho.

Em Telhadela, estes caçadores podem ser designados como “em potência”, porque apenas se limitam a ter uma caçadeira em casa. Mesmo alguns objectores de consciência têm destas armas em casa. E usam-nas. O que me parece algo de realmente estranho.

E qual é o dia em que todas estas caçadeiras veêm a luz do dia?… Ou melhor a luz da noite? Qual é? Qual é? Por esta altura já está o meu caro leitor pulando na sua confortável cadeira gritando: “Esta eu sei! As caçadeiras saem todas à rua no dia 31 de Dezembro. Mesmo na altura das 12 badaladas”.  E neste caso, por maior que seja a minha vontade de dizer que o meu caro leitor não é assim muito inteligente (o que me parece uma conclusão óbvia, já que caso fosse inteligente não seria certamente meu leitor…), terei de dizer que o meu prezado leitor acertou em cheio.

E porque é que todas estas armas se ouvem troar no último dia do ano? Não sei. Parece-me que afinal o nosso Conquistador Henriques não fez um trabalho competente. Ainda há réstias de mulçulmanos em Telhadela, algo que pode ser claramente confirmado pela vontade de festejar algo com tiros para o ar. Parece que afinal nem tudo nos separa dos muçulmanos como eu havia – erradamente – dito ontem.

Chamo neste ponto atenção do meu ilustre leitor que a mistura entre bebidas alcoólicas em excesso e armas de fogo é um substrato bastante promissor para fazer aí germinar bonitas histórias de idiotice em estado puro.

O problema dos tiros para o ar na rua em frente a casa durante a noite de passagem de ano é que não há grande coisa para testar a pontaria. Não havendo cabos das forças armadas há que apontar para os cabos eléctricos. E não é que por vezes estes fogachos acertam em cheio? O que parece paradoxal, uma vez que o atirador têm de estar bastante bêbado para ser pôr a disparar para cabos eléctricos, mas ao acertar prova que afinal não está assim tão bêbado.

Hoje Telhadela acordou sem energia eléctrica, o que vem acrescentar um novo ponto que poderá resolver o paradoxo:

– o atirador está muito bêbado e põe-se a atirar para os cabos de electricidade;

– o atirador não está assim tão bêbado, já que acerta nos cabos;

– o atirador afinal estava mesmo muito bêbado, já que se enganou no dia. Estourou os cabos com dois dias de atraso.

Oh David! Deixa-te disso homem!

Anúncios

Site no WordPress.com.